Ouça agora na Rádio

Capo do Centrão assume ministério mais importante do Planalto

Divulgação

Postado em 28/07/2021 por

Compartilhe agora

O objetivo da nomeação seria aparar as arestas entre o Executivo e o Legislativo, mas o futuro ministro tem participação em pelo menos uma delas

A minirreforma ministerial para dar mais poder ao PP (e ao Centrão) foi consolidada ontem. O presidente do partido, senador Ciro Nogueira (PI), se reuniu com o presidente Jair Bolsonaro e aceitou o convite para assumir a Casa Civil. O objetivo da nomeação seria aparar as arestas entre o Executivo e o Legislativo, mas o futuro ministro tem participação em pelo menos uma delas. Ele é um dos signatários do manifesto de presidentes de partidos contra o voto impresso, bandeira de Bolsonaro. Criticado pelo ex-presidente Lula — cujo governo foi apoiado pelo PP de Nogueira, aliás — por nomear um líder do Centrão, o presidente disse a uma rádio que estava entregando a “alma do governo” (a Casa Civil) ao senador. (Globo)

Um efeito colateral da ida de Nogueira para a Casa Civil é que o senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ) ganhou uma suplência na CPI da Pandemia, onde já apareceu diversas vezes para criar tumulto. (Estadão)

A adesão completa ao governo continua provocando calafrios em parte do PP. Segundo o Radar, deputados que estão visitando as bases durante o recesso estão assustados com a rejeição ao presidente Bolsonaro. Segundo um deles, “90% do eleitor de direita gostaria de uma opção diferente”. (Veja)

Sérgio Abranches: “O presidencialismo de coalizão não é um ecossistema propício para mudanças tardias de ministério que buscam fortalecer presidentes politicamente fracos. Ciro Nogueira foi para o Gabinete Civil não para dar a maioria a Bolsonaro, coisa que não conseguiria, mas para aproveitar-se pragmaticamente do poder e do controle sobre políticas públicas. É, em boa medida, um voo solo.”

Meio em vídeo. No Conversas com o Meio desta semana, o cientista político Cláudio Couto, da Fundação Getúlio Vargas (FGV), nos ajuda a entender como nosso momento turbulento impacta o cenário para as eleições de 2022. O que pode acontecer se Bolsonaro for reeleito? E se Lula for escolhido? Confira no YouTube.

O ministro do STF Gilmar Mendes encaminhou para a Procuradoria-Geral da República quatro ações contra o ministro da Defesa, general Walter Braga Netto. Ele é acusado de ameaçar, por meio de um interlocutor, o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), dizendo que, sem voto impresso, não haveria eleições no ano que vem. Braga Netto e Lira negam o incidente.  (Poder360)

O Ministério Público Federal devolveu à Polícia Legislativa para mais perícias o inquérito sobre as agressões à deputada Joice Hasselmann (PSL-SP). Como informa Lauro Jardim, a análise das câmeras de segurança mostrou que a parlamentar não saiu de casa por cinco dias e que nenhuma pessoa estranha entrou ou saiu do prédio no dia da agressão. (Globo)

O TRE-SP absolveu por unanimidade o ex-prefeito Fernando Haddad (PT) da acusação de caixa 2 na campanha municipal de 2012. Em 2019, ele havia sido condenado na primeira instância a quatro anos e seis meses de prisão. (G1)

Mais Meio em vídeo. Um grupo de militantes ateou fogo na estátua do Borba Gato e trouxe para o Brasil o debate sobre botar abaixo monumentos históricos no mundo. Há três debates misturados nisso: o da liberdade de expressão política, o do crime e o da definição do que é história. Veja o Ponto de Partida no YouTube.

O assinante Premium do Meio recebe, todos os sábados, uma edição especial com um mergulho na História, ou no contexto, ou mesmo uma reflexão ligada aos grandes temas. Acessa todos os dias o Monitor, onde minuto a minuto a produção jornalística dos melhores veículos. E contribui para a manutenção desta edição diária e de uma nova forma, inteiramente digital, de fazer jornalismo. Assine. Ainda por cima, é menos do que um espresso.

Finanças em Dia

Aprender a lidar com o dinheiro pode — e deve — vir o quanto antes. Segundo pesquisa do Instituto Axxus, 43% das crianças que não têm acesso à educação financeira reagem mal quando os pais negam a elas algum pedido. Enquanto 70% das crianças que passaram a ter acesso à educação financeira começaram a ajudar os pais nas compras. Isso não só ajuda as crianças se tornarem adultos com um melhor relacionamento com o dinheiro, mas principalmente se organizarem, desde pequenos, para definirem e alcançarem seus objetivos. Saiba como ensinar seu filho.

Então… 11 jogos que ajudam na educação financeira infantil, incluindo Banco Imobiliário e Jogo da Vida. Conheça. (Forbes)

Pela primeira vez, o maior interesse do brasileiro é poupar para formar uma reserva de emergência. O resultado veio da pesquisa da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima), que apontou que as reservas passaram a ser destino de 27% das economias dos entrevistados no ano passado — alta de 10 pontos percentuais em relação a 2019. Enquanto o sonho da casa própria caiu para segundo lugar, de 35% das economias em 2019 para 26% do total em 2020. (UOL)

O pequeno investidor vai ganhar opção de investimento hoje exclusivo de milionários. A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) quer liberar os investimentos nos fundos de private equity, que compram participações em empresas de capital fechado, e fundos de títulos de securitização, emitidos para financiar novos projetos ainda em fase inicial nos setores de imóveis, da agropecuária ou de infraestrutura. Atualmente só estão disponíveis para quem tem pelo menos R$ 1 milhão para aplicar ou que é profissional de mercado. (UOL)

Pois é… Investir em ações cada vez mais tem se popularizado. Em quatro anos, a Bolsa brasileira dobrou de valor e chega perto da marca de quatro milhões de investidores. (Estadão)

Viver

Os Jogos de Tóquio tiveram ontem seu maior choque. A americana Simone Biles, maior estrela da ginástica, abandonou a competição por equipes após errar um salto. Mais tarde, ela foi além e anunciou que também não vai participar da final individual geral. (Globo)

Em entrevista coletiva, a ginasta disse que desistiu para não prejudicar as chances da equipe, que ficou com a prata, e afirmou se preocupar mais com a própria saúde mental. “A vida não é apenas ginástica”, desabafou. (ESPN)

A desistência de Biles é uma má notícia para o esporte, mas um incentivo a mais para a brasileira Rebeca Andrade, que ficou em segundo lugar na classificação individual geral. Agora ela é uma das favoritas ao ouro, que será disputado amanhã, a partir das 7h50. (Estadão)

O futebol masculino brasileiro sacramentou a ida às quartas de final ao vencer há pouco a Arábia Saudita por 3 a 1. (Globo Esporte)

Para os brasileiros que ficaram acordados, a madrugada foi de revolta. A judoca brasileira Maria Portela foi derrotada pela russa Madina Taimazova após receber três punições no tempo extra. Nas redes, astros brasileiros do judô reclamaram da arbitragem. Maria teria conseguido um wazari, que não foi validado. O golpe lhe daria a vitória. (UOL)

E a dupla derrota de Gabriel Medina no surfe continua rendendo. Após o brasileiro reclamar das notas que deram a vitória na semifinal a Kanoa Igarashi, o japonês, que terminou com a prata, ironizou na redes sociais. “Chora chora q tou feliz! Hehehehe”, tuitou em português. (Globo Esporte)

Mas o diretor técnico da Associação Internacional de Surfe, Erik Krammer, baixou a bola (ou a onda) da polêmica. Segundo ele, o resultado estava certo, e Medina não foi prejudicado. (Globo)

Secretários de Saúde reagiram à inciativa do Ministério da Saúde de reduzir para 21 dias o intervalo entre as doses da vacina da Pfizer, atualmente em três meses. Preocupados com a disponibilidade de imunizantes, eles querem a mudança apenas em setembro, quando esperam já terem vacinado toda a população adulta com uma dose. (G1)

O Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e o ministério anunciaram que a vacinação de menores entre 12 e 17 anos só começará após o envio de doses para adultos e que seguirá prioridades, como a presença de comorbidades. As entidades pedem que estados e municípios não antecipem unilateralmente a imunização. (CNN Brasil)

Nesta terça-feira foram registradas 1.320 mortes por Covid-19 no país, totalizando 551.906. A média móvel em sete dias, 1.086, ficou abaixo de 1.100 pela primeira vez desde 23 de fevereiro. (UOL)

Nos EUA, com o avanço da variante delta, o governo recuou e voltou a recomendar o uso de máscaras em lugares fechados mesmo para quem já tomou as duas doses da vacina. (G1)

O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) informou nesta terça-feira que não houve perda de dados com a instabilidade em seu sistema identificada neste fim de semana. Usuários não conseguiam acessar a Plataforma Lattes, onde fica registrada a vida acadêmica e profissional de praticamente todos os cientistas, professores e pesquisadores brasileiros. No Twitter, o CNPq garantiu ter becape de todos os dados e informou ainda que o incidente não vai afetar o pagamento de bolsas. (G1)

Desde sábado corriam boatos de que a instituição havia sofrido um ataque hacker, a verdade era mais prosaica. Um servidor queimou. (TecMundo)

Cultura

Morreu nesta terça-feira, aos 91 anos, José Arthur Giannotti, considerado um dos mais importantes nomes da filosofia brasileira. Professor emérito da USP, publicou livros sobre as obras de Marx, Heidegger e Wittgenstein e ajudou a formar gerações de pensadores. Foi ainda presidente do Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (Cebrap). Além de um flerte com o PT nos anos 1980 e da curta participação no Conselho Federal de Educação durante o governo FHC, jamais aceitou trocar a academia pela política. (Globo)

Outra perda para a cultura brasileira foi a morte, aos 101 anos, do ator e dublador Orlando Drummond. Seu o rosto estará associado para sempre ao Seu Peru, da Escolinha do Professor Raimundo, mas sua voz se espalha por dezenas de personagens de séries e desenhos animados, especialmente Scooby-Doo, que dublou por 35 anos, um recorde reconhecido no Guinness. (Globo)

O sítio do paisagista Roberto Burle Marx (1909-1994), em Pedra de Guaratiba na Zona Oeste do Rio, foi reconhecido ontem pela Unesco como Patrimônio Mundial. O sítio, que é aberto à visitação pública, é mantido como era durante a vida de seu dono: um imenso “laboratório” de plantas tropicais, que ele introduziu no paisagismo mundial. (Estadão)

O governo editou ontem uma portaria com alterações na Lei Rouanet. A primeira é a elevação de arte sacra a categoria em separado, junto com belas artes, arte contemporânea, audiovisual, patrimônio cultural material e imaterial, museus e memória. Um especialista do setor, que pode incluir música gospel, vai ter assento na Comissão Nacional de Incentivo à Cultura (Cnic). Outra mudança dá ao presidente da Cnic, cujos integrantes ainda não foram escolhidos, poder de decisão sem aprovação do restante da comissão. (Folha)

Os escritores Pedro Bandeira e Thalita Rebouças, principais nomes da literatura juvenil em suas respectivas gerações, fazem live hoje no Instagram. 19h. No perfil de Pedro ou de Thalita.

Cotidiano Digital

Alternativas crescentes em meio ao desemprego, as plataformas começaram a sair em defesa de aposentadoria e piso salarial para os trabalhadores por aplicativo. O iFood é a primeira a se posicionar a favor, individualmente, mas segundo a Associação Brasileira Online to Offline (ABO2O), que representa mais de 150 aplicativos, esse debate também já acontece com as empresas associadas. A regulamentação é complexa porque engloba diferentes perfis, desde entregadores até manicures, motoristas e médicos. A discussão com o governo é criar uma modalidade de “microempreendedor digital”, semelhante ao atual MEI, mas que melhor agregaria uma contribuição conforme o que o trabalhador ganha. (Estadão)

Os perfis de menores de 16 anos no Instagram serão automaticamente configurados como privados na hora do cadastro. A função pode ser revertida pelo usuário, mas a ideia da plataforma é que a medida melhore a segurança para os adolescentes. Além disso, o direcionamento de anúncios também será restringido para os menores de 18 anos. (G1)

Por falar no Instagram… O Reels aumentou o limite de duração dos seus vídeos para 60 segundos. A medida vem após o seu concorrente TikTok ter aumentado o seu tempo para três minutos. (G1)

Meio em vídeo. Jeff Bezos foi ao limiar do espaço numa nave de sua empresa Blue Origin. O voo de dez minutos foi celebrado como um feito por muitos e criticado como um desperdício de dinheiro por outros. O que Pedro Doria e Cora Rónai acham disso? Confira no YouTube.

Deixe um comentário

Estamos felizes por você ter optado por deixar um comentário. Lembre-se de que os comentários são moderados de acordo com nossa política de comentários.