Ouça agora na Rádio

Bolsonaro é o 1º desde o real a deixar salário-mínimo menor

Assessoria

Postado em 09/05/2022 por

Compartilhe agora

Caso não se reeleja, Jair Bolsonaro (PL) será o primeiro presidente desde a implantação do real a deixar o salário mínimo com um poder de compra menor, descontada a inflação, do que o de quando quando chegou ao governo. Segundo a corretora Tullett Prebon Brasil, que fez o cálculo, a perda será de pelo menos 1,7%, caso a alta nos preços de estabilize. (Globo)

Outro contraste é na política de reforma agrária. Aprofundando o modelo do governo Temer, Bolsonaro praticamente extinguiu o processo de desapropriação de terras e assentamento de famílias no programa brasileiro de reforma agrária. Em vez disso, foi acelerada a entrega de títulos de propriedade a famílias já assentadas em governos anteriores. O orçamento para compra de terras, que era de R$ 930 milhões em 2011, hoje não passa de R$ 2,4 milhões, enquanto o número de famílias assentadas entre 2019 e 2020 ficou em 9,2 mil, contra 614,1 mil nos oito anos de governo Lula, cerca de 135 mil famílias a cada dois anos. Já a entrega de títulos a pessoas previamente assentada chegou a 337 mil sob Bolsonaro, um recorde. (Folha)

Enquanto isso… O ministro Alexandre de Moraes barrou no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) a tentativa do PL de tirar da vice-presidência da Câmara o deputado Marcelo Ramos (PSD-AM). Ele era filiado ao partido quando foi eleito para a Mesa Diretora, mas deixou a legenda quando o presidente Bolsonaro e seu grupo se filiaram. O PL, que liberou a desfiliação de Ramos, argumenta que o Regimento da Câmara prevê a perda do cargo na Mesa em caso de troca de mandato, mas uma decisão de 2016 diz que isso não vale para mudança dentro do mesmo bloco. Em liminar, Moraes determinou que o presidente Arthur Lira (PP-AL) não atenda ao PL, que pode recorrer. (Folha)

Numa festa com ares de convenção partidária antecipada em São Paulo, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) lançou no sábado sua pré-candidatura à presidência da República e apresentou o ex-governador Geraldo Alckmin (PSB) como vice – é o primeiro pré-candidato a anunciar o companheiro de chapa. Num cenário com predominância do verde e amarelo e adotando um tom moderado no discurso, Lula pediu a união de “democratas de todas as origens”. “O grave momento que o país atravessa nos obriga a superar eventuais divergências para construirmos juntos uma via alternativa à incompetência e ao autoritarismo”, afirmou. Até o momento, somente partidos de esquerda – PSB, Rede, PSOL e mais PCdoB e PV, que estão se federando com PT – atenderam ao chamado. Alckmin, que está com covid-19, participou do evento por vídeo com um discurso mais duro que o de Lula, chamando o governo Bolsonaro de “hipócrita” e “o mais cruel da história”. (UOL)

Alckmin brincou com a combinação de lula com chuchu, referência ao “picolé de chuchu”, como adversários se referem a ele. O PT chegou a publicar uma receita. Aliás, confira a íntegra do discurso de Lula. (Congresso em Foco)

Bolsonaristas reagiram com ironia ao evento petista. O senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ) acusou Lula de “esconder o PT” e publicou uma colagem de fotos em que o ex-presidente aparece “antes”, vestindo vermelho, e “depois”, com roupas sociais de tom escuro. Também circulou nas redes uma montagem em que o novo jingle de campanha de Lula é misturado com trechos de delações da Lava-Jato. (Poder360)

Thomas Traumann: “No discurso como pré-candidato no sábado, em São Paulo, Lula centrou sua campanha na construção de uma frente política contra Bolsonaro. Pontuando uma diferença radical com o atual presidente, Lula prometeu um governo de normalidade. Desde que era presidente, Lula não fazia um discurso tão centrista, indicando que a fase de improvisos pode ter acabado.” (Veja)

Meio em vídeo. A ex-ministra do Meio Ambiente e ex-senadora Marina Silva está disposta a conversar sobre apoio a uma campanha presidencial — mas quer conversar. Lula chegou a sugerir que ela guardava mágoa e raiva vindas do passado. “Não se trata disso”, afirma Marina em entrevista exclusiva ao Meio. Ela deseja falar sobre um projeto, como ela descreve, para um “governo de pós-guerra” que passe por três pontos. Afastar o risco à democracia representado pelo presidente Jair Bolsonaro (PL); trazer à frente do debate público a pauta da sustentabilidade; e reconstruir as relações políticas no Brasil. Entram aí da maneira como Legislativo e Executivo conversam ao fim da violência retórica que tomou conta do debate público. O país, ela acredita, precisa ser pacificado. (YouTube)

Aliados do presidente Jair Bolsonaro (PL) tentam dissuadir o PTB de lançar o deputado Daniel Silveira candidato a senador pelo Rio de Janeiro, revela o Painel. O partido acredita que a exposição provocada pela condenação de Silveira pelo STF e seu posterior indulto por Bolsonaro aglutinem o eleitor de extrema-direita. O problema é que o candidato oficial do bolsonarismo no Rio é o senador Romário (PL), e o Planalto teme que Silveira divida o eleitorado conservador, beneficiando um candidato de oposição. (Folha)

Lauro Jardim: “Há um consenso entre pelo menos cinco ministros do STF que o caso Daniel Silveira ainda se arrasta por algum tempo, mas que o deputado fortão não escapa da inelegibilidade. Ou seja, sua candidatura será rejeitada pelo TRE do Rio de Janeiro — em seguida, Silveira recorrerá ao TSE, que confirmará a decisão.” (Globo)

O governo da Ucrânia acusou a Rússia de matar cerca de 60 civis ao bombardear uma escola que servia como abrigo na região de Luhansk, no Leste do país. Segundo o chefe da administração militar local, Serhiy Hayday, o míssil russo explodiu dentro do edifício, fazendo a estrutura desabar e provocando um incêndio que levou quatro horas para ser debelado. O enviado da ONU à região, Amin Awad, criticou o ataque, dizendo que as leis internacionais protegendo civis não são negociáveis. (CNN)

E o presidente Vladimir Putin comemorou hoje em Moscou o Dia da Vitória, data em que os nazistas se renderam aos russos em 1945, com um desfile militar no estilo da União Soviética para lembrar ao mundo seu poderio nuclear. Em seu discurso, Putin culpou o Ocidente pelo conflito na Ucrânia e disse que os soldados russos estão “lutando por seu povo”. (BBC)

Enquanto isso… A primeira-dama dos EUA, Jill Biden, fez ontem uma visita não agendada à Ucrânia, num gesto raro para a mulher de um presidente do cargo. Ela se reuniu com a primeira-dama ucraniana, Olena Zelenska, que não aparecia em público desde o início da invasão russa, e disse que a visita durante uma guerra era mais sinal de apoio do povo americano. (Washington Post)

A assinatura básica do Meio dá o essencial que você precisa saber naquele dia. A assinatura premium é para quem leva se informar a sério. Aos sábados, nos aprofundamos nos temas importantes do momento. Para acompanhar as notícias de forma prática durante o dia o Monitor, a ferramenta que usamos cá, para ajudar em nossa curadoria. Assine, informação é sempre um bom investimento.

Viver

O sars-cov-2, vírus causador da covid-19 já foi identificado em animais silvestres brasileiros como o tamanduá-bandeira, o peixe-boi marinho e uma espécie de macaco. Segundo Alexander Biondo, professor titular de zoonoses do Departamento de Medicina Veterinária da Universidade Federal do Paraná (UFPR), nenhum dos animais apresenta sintomas, mas a contaminação preocupa, pois mostra a disseminação do vírus no país e aumenta o risco de mutações e novas variantes. (Globo)

Então… Apesar de ser uma doença respiratória, a covid-19 tem entre seus inúmeros danos colaterais o enfraquecimento dos vasos sanguíneos. Pesquisas de cientistas em quatro continentes apontam que esse comprometimento pode levar à impotência sexual em homens que desenvolveram a doença. (Folha)

Uma das pautas mais queridas dos conservadores, o ensino domiciliar está travado na Câmara, mas vem avançando nos Legislativos de estados e municípios, mas parando na Justiça. Projetos e leis aprovados nas Assembleias Legislativas de Paraná e Santa Catarina e na Assembleia Distrital do DF, foram contestados nos tribunais e não saíram do papel. Especialistas criticam o modelo por reduzir as chances de avaliação pedagógica dos alunos e seu convívio com outras crianças. (Estadão)

O Brasil caminha para chegar a 2030 com 30% de sua população adulta obesa. A previsão faz parte do Atlas Mundial da Obesidade 2022 (íntegra) e, caso se confirme levará o país ao quarto lugar no ranking mundial da obesidade. (Poder360)

Cultura

Que o U2 é uma banda engajada, é sabido desde seu álbum de estreia, Boy (Spotify), de 1980. O vocalista Bono e o guitarrista The Edge já haviam gravado a música Walk on Ukraine (YouTube) em apoio à Ucrânia diante da invasão russa, mas ninguém esperava que fizessem um show relâmpago na capital Kiev, mais precisamente na estação de metrô Khreschatyk. Além de clássicos como With or Without You (YouTube), Sunday Bloody Sunday Desire, a dupla tocou uma versão de Stand By Me (YouTube) com a banda ucraniana Antytela. Em sua conta oficial no Twitter, o U2 disse que o show surgiu de um convite do presidente ucraniano, Volodymy Zelenski. (g1)

Cinco anos depois de escalar Jodie Whittaker como a primeira Dra. Who, a BBC ousou de novo e anunciou ontem que Ncuti Gatwa, da série Sex Education (Netflix), será o 14º Doutor. Nascido em Ruanda, ele é o primeiro ator negro a interpretar o personagem, criado em 1963 e um dos mais importantes ícones da cultura popular britânica. Dr. Who é a mais longa série de ficção científica no mundo, e seu protagonista, um alienígena que viaja no tempo, periodicamente regenera o próprio corpo, explicando as mudanças de atores ao longo das décadas. “Não há palavras para definir o que estou sentindo”, disse Gatwa sobre o papel. “É uma mistura de honra, excitação e um pouquinho de medo.” A série exibida pela BBC 1; no Brasil, sua mais recente temporada está na Globoplay. (BBC)

O cantor sertanejo Conrado está internado em estado grave devido ao acidente no sábado que matou seu parceiro Aleksandro e outras cinco pessoas. O ônibus de excursão da dupla saiu da pista na Rodovia Régis Bittencourt, no interior de São Paulo, possivelmente devido ao estouro de um pneu. Um motorista filmou o veículo em alta velocidade pouco antes do acidente. Ele diz ter acelerado a 130 km/h para fazer as imagens. Fãs e outros cantores usaram as redes para lamentar a morte de Aleksandro. (g1)

Morreu na sexta-feira, aos 67 anos, o desenhista e roteirista de quadrinhos americano George Pérez, um dos responsáveis pela revolução do gênero no início dos anos 1980. Ele sofria de câncer no pâncreas. Pérez começou a carreira na Marvel, mas explodiu na DC ao criar com o roteirista Marv Wolfman, em 80, Os Novos Titãs, o título mais popular da editora no período. Em 85, a dupla produziu a série monumental Crise nas Infinitas Terras, que unificou as diversas realidades, linhas do tempo e grupos de heróis da DC. Em seguida, Pérez recriou a Mulher Maravilha, num trabalho que a diretora Patty Jenkins admitiu ser uma das principais influências em sua adaptação da heroína para o cinema. DC, Marvel e artistas/fãs usaram as redes para homenagear Pérez. (Omelete)

Cotidiano Digital

Elon Musk e Twitter estão sendo processados por um fundo de pensão da Flórida, nos Estados Unidos, que tenta impedir a compra da rede social pelo bilionário por US$ 44 bilhões até 2025. Em ação coletiva, o Orlando Police Fund cita uma lei que determina pelo menos três anos para o fechamento do negócio, uma vez que Musk tinha acordos com outros grandes acionistas do Twitter, incluindo o criador da plataforma, Jack Dorsey, para apoiar a compra da rede social. Para o fundo, esses acordos fizeram de Elon, que detém 9,6% do Twitter, o “dono efetivo” de mais de 15% da empresa. O Orlando Police Fund, que também investe no Twitter, exige que a fusão seja adiada até 2025, a menos que acionistas da empresa com dois terços das ações — e que não possuam acordos com o bilionário — concedam aprovação. (The Guardian)

Em 2014, o indiano Neeraj Arora ajudou a intermediar a venda do WhatsApp para o Facebook por US$ 22 bilhões. Entretanto, oito anos depois, o ex-diretor comercial do aplicativo de mensagens fundado em 2009 pelo ucraniano-americano Jan Koum e pelo americano Brian Acton se arrepende de ter contribuído para o negócio. Quando o acordo começou, o Facebook concordou com certas condições fundamentais para os fundadores do WhatsApp. No entanto, “em 2017 e 2018, as coisas começaram a parecer muito diferentes”. Entenda. (BBC)

Ajude mais pessoas a ficarem bem informadas todos os dias e ganhe recompensas. Com o Pioneiros, nosso programa de membros, quanto mais amigos indicar, mais brindes recebe. Tem newsletter exclusiva, figurinhas para mandar no WhatsApp, acesso premium, ecobags e adesivos personalizados, além de um agradecimento de Pedro Doria no Ponto de Partida. Com apenas 10 indicações você já se torna um pioneiro e começa a ganhar. Conheça o Pioneiros e faça parte.

Deixe um comentário

Estamos felizes por você ter optado por deixar um comentário. Lembre-se de que os comentários são moderados de acordo com nossa política de comentários.